Estudio Fmesperançanosa

Estudio Fmesperançanosa
Conquistando Nações

Siga Este Blog !!




Ola ! A Paz Do Senhor , Gostaria De Agradecer A Voce Que Ja E Seguidor Do Nosso site , E Gostaria De Pedir A Voce Que Ainda Nao Faz Parte Deste Grupo !! junte-se a nos

VAMOS LA , !!











Google+ Seguidores

Seguidores

SEMEAR

SEMEAR... Quem planta árvores, colhe alimento. Quem semeia flores, colhe perfume. Quem semeia o trigo, colhe o pão. Quem planta amor, colhe amizade. Quem semeia alegria, colhe felicidade. Quem planta a vida, colhe milagres. Quem semeia a verdade, colhe confiança. Quem planta fé, colhe a certeza. Quem semeia carinho, colhe gratidão. No entanto, há quem prefira, semear tristeza e colher desconsolo, plantar discórdia e colher solidão, semear vento e colher tempestade, plantar ira e colher desafeto, semear descaso e colher um adeus, plantar injustiça e colher abandono. Somos semeadores conscientes, espalhamos diariamente milhões de sementes ao nosso redor. Que possamos escolher sempre as melhores, para que, ao recebermos a dádiva da colheita farta, tenhamos apenas motivos para agradecer.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

A sinistra proteção ao traficante filho de uma desembargadora

  Numa estrada de nome EW 05 em um loteamento de chácaras em Campo Grande-MS, o jovem Breno Fernando Solon Borges realizava com frequência majestosas festas, regadas a muita bebida e repleta de belas mulheres. Parecia ser um rapaz muito sadio e extremamente ‘festeiro’.
O imóvel era de propriedade da desembargadora do Tribunal de Justiça e presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) Tânia Garcia de Freitas Borges, mãe do rapaz.
Nas mega festas rolava de tudo, drogas, orgias e um barulho ensurdecedor.
Hoje se sabe que o ambiente também era utilizado para que o rapaz realizasse negócios e negociatas no submundo do crime.
Difícil acreditar que a magistrada não tivesse conhecimento ou pelo menos desconfiasse da vida torta do filho, entretanto nunca tomou qualquer providência, até cedia o imóvel para as ‘loucuras’ de seu garoto mimado e drogado.
Até que o pior aconteceu. No dia 8 de abril, Breno foi preso em flagrante com 129 quilos de maconha e 270 munições, além de uma arma sem autorização.
O filho da desembargadora, de acordo com as investigações, é membro de uma organização criminosa especializada no contrabando de armas.
Além da prisão em flagrante, Breno tinha contra si um mandado de prisão preventiva por outro crime, o resgate de um detento na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande. Ou seja, o rapaz notadamente enveredou pelo mundo da criminalidade.
Porém neste momento, a filiação privilegiada parece que tem lhe servido como uma verdadeira tábua de salvação.
Driblando dois mandados de prisão, os desembargadores do TJ-MS, colegas da mãe do suposto traficante, acabam de dar um jeito de tirá-lo da prisão.
Não obstante a gravidade de seus crimes, Breno Fernando Solon Borges já deixou o presídio e foi transferido para uma clínica médica.
A doença alegada para livrá-lo do xilindró tem um nome até engraçado: Síndrome de Borderline, uma espécie de desvio dos padrões de comportamento.
Para a Justiça de Mato Grosso do Sul, o rapaz não é um bandido, mas um doente que necessita de tratamento.
Infelizmente, fica evidente que a filiação foi determinante para tal conclusão.
Isto sim é abuso de autoridade.
Lívia Martins
livia@jornaldacidadeonline.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção

* A Radiofmesperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Radiofmesperançanossa

Face Comentarios