RADIOFMESPERANCANOSSA


Estudio Fmesperançanosa

Estudio Fmesperançanosa
Conquistando Nações

Siga Este Blog !!




Ola ! A Paz Do Senhor , Gostaria De Agradecer A Voce Que Ja E Seguidor Do Nosso site , E Gostaria De Pedir A Voce Que Ainda Nao Faz Parte Deste Grupo !! junte-se a nos

VAMOS LA , !!











Google+ Seguidores

Seguidores

SEMEAR

SEMEAR... Quem planta árvores, colhe alimento. Quem semeia flores, colhe perfume. Quem semeia o trigo, colhe o pão. Quem planta amor, colhe amizade. Quem semeia alegria, colhe felicidade. Quem planta a vida, colhe milagres. Quem semeia a verdade, colhe confiança. Quem planta fé, colhe a certeza. Quem semeia carinho, colhe gratidão. No entanto, há quem prefira, semear tristeza e colher desconsolo, plantar discórdia e colher solidão, semear vento e colher tempestade, plantar ira e colher desafeto, semear descaso e colher um adeus, plantar injustiça e colher abandono. Somos semeadores conscientes, espalhamos diariamente milhões de sementes ao nosso redor. Que possamos escolher sempre as melhores, para que, ao recebermos a dádiva da colheita farta, tenhamos apenas motivos para agradecer.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

João Doria sobre gravação de Aécio Neves: ‘É estarrecedor’ Senador mineiro é acusado de pedir dois milhões de reais a Joesley Batista em conversa gravada; para prefeito, é preciso apoiar Justiça 'doa a quem doer

O prefeito de São Paulo, João Doria
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) (William Volcov/Brazil Photo Press/LatinContent/Getty Images)
Um dos nomes ascendentes na política brasileira, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) foi instado a comentar as acusações da delação premiada do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, contra o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), que até esta quinta-feira era presidente nacional do PSDB. Na entrevista, concedida à rádio Jovem Pan na manhã desta sexta, ele criticou a linguagem de Aécio na gravação com Batista e falou sobre “proteger o Brasil”.
“É estarrecedor um senador da República usar esse tipo de linguagem. Ter censura, em cada frase, de duas ou três palavras – de baixíssimo calão, eu suponho –, por tudo aquilo que a imprensa pôde reproduzir, ainda que sem a expressão completa, é absolutamente lamentável”, respondeu o prefeito, ao tratar sobre a conversa em que o senador trata com o empresário de movimentações que poderiam comprometer as investigações da Operação Lava Jato. Doria complementou, alegando que “quem usa esse tipo de linguagem não tem minimamente condições de proceder com equilíbrio suas funções”.
Aécio Neves é acusado de pedir, em uma gravação, dois milhões de reais em propina à Batista, mas alega ter sido apenas um “empréstimo” pedido a um “amigo”. Na conversa com Joesley, o tucano usa termos de baixo calão, como “porra”, se referindo, inclusive, ao ministro da Justiça Osmar Serraglio como “um bosta de um caralho” e o projeto das Dez Medidas Contra a Corrupção, do Ministério Público Federal (MPF), como “naquela merda”.
O prefeito defendeu que as acusações contra o presidente licenciado de seu partido sejam levadas até o final. “Temos que apoiar a Justiça. E, nessa circunstância, doa a quem doer. Não importa de qual partido, de qual relação, se era amigo ou se deixava de ser. A apuração tem que ser rigorosa, independente e determinada”, afirmou João Doria.
fonte:http://veja.abril.com.br

Atenção

* A Radiofmesperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Radiofmesperançanossa

Face Comentarios